Agora
-
-
Unesp FM ao vivo

Notícias » Caindo no Choro

Caindo no Choro

publicado em 21/10/2019

Nesta edição semanal do programa "Caindo no Choro", o conjunto Época de Ouro e convidados em fragmentos do CD "Café Brasil". Tem ainda um repertório variado com outros representantes do gênero. Confira a nossa seleção musical no link: https://drive.google.com/open?id=1NXVd0uHM3zArOTTw7peoTjBfT0OXNfBa

Segundo Rildo Hora, “o choro é o gênero musical que tem o maior número de seguidores na paisagem urbana. Estamos falando de música popular instrumental”. Época de Ouro é o conjunto instrumental criado por Jacob do Bandolim que teve grande importância no movimento de resistência do choro na década de 1960, época em que a bossa nova imperava nos meios de comunicação. Após experimentar várias formações o Época de Outo se mantém em atividade e é considerado por muitos músicos um marco na organização do conjunto regional de choro. No final dos anos 1990, o conjunto se apresentava com César Faria (violão), Dino Sete Cordas, Toni (violão), Jorginho do Pandeiro, Jorge Filho (cavaquinho) e Ronaldo do Bandolim. Por iniciativa do produtor musical Rildo Hora, o Época de Ouro lançou no ano de 2001 o CD “Café Brasil”. Neste disco, “uma nova geração de cantores e instrumentistas brasileiros se une a grandes mestres de todos os tempos na redescoberta do choro, o precursor do samba, uma “mistura aromática” da música europeia de salão com canções brasileiras urbanas”. Então, na abertura deste “Caindo no Choro” vamos ouvir o Conjunto Época de Ouro e seus convidados em fragmentos do CD “Café Brasil”. Iniciamos com um dos choros mais conhecidos do mestre Jacob do Bandolim, “Noites Cariocas”, com a participação especial de Sivuca (sanfona). Depois, uma música composta por Pixinguinha e Benedito Lacerda em 1946, “Um a Zero”, com as participações de Altamiro Carrilho (flauta) e Carlos Malta (saxofone). Na sequência, um choro composto em 1947 pelo clarinetista e saxofonista André Victor Correia, um clássico de difícil execução intitulado “André de Sapato Novo”, que teve a colaboração de Pedro Amorim (bandolim) e Paulo Sérgio Santos (clarinete). Encerrando o bloco, a composição de Waldir Azevedo, “Brasileirinho”, com as participações especiais de Henrique Cazes (cavaquinho) e Joel Nascimento (bandolim). Vamos conferir.